- Perpétua

Olá Mulheres, Companheiras deste Caminho,
Tal como aconteceu com todas, o trabalho aqui desenvolvido foi, para mim, forte, intenso e doloroso. Mas também, muitas vezes, foi através da dor que tomei consciência do meu papel de vítima, de menina e da perda do meu eixo. E, ainda, há tanto trabalho que tenho que fazer para manter a minha verticalidade e assumir a minha feminilidade, o Ser Mulher! Respirando e continuando...
Gratidão a todas por sustentarmos este Círculo e, de modo especial, à Isabel pela sua coerência e verdade.
Um abraço <3