Carla C., Terapeuta

O que este dia representou para mim:
Um acto de rendição em puro amor.
Dou graças pelas tomadas de consciência que foram chegando ao longo do dia.
Dou graças pelo fio que me liga e religa às minhas mulheres, à teia que se forma entre todas nós estabelecendo as ligações de amor, conexão, firmeza. A teia que tece e que constrói.
Dou graças pelo amor que senti da Mãe, das mulheres, pelo colo que recebi.
Dou graças pelas lições que tu como Mulher, Isabel, que caminha há mais tempo nos passas, honrando assim todas as aprendizagens, as curas que ocorreram, as transmutações, as transformações.
Foi um dia intenso coroado de um amor intenso, em que percorro/emos a gruta com todo o amo e viemos à luz do dia com todo o amor.
Dou graças pelo dia de amor, dor, doçura, leveza, abundância, aprendizagem, conhecimento, sabedoria, choro, riso, alegria.
Dou graças por ser cada vez mais Mulher, ao percorrer este caminho ao teu lado
Carla Alexandra Correia
(Vairão, 10.12.2016)