PARABÉNS NINHO DA SERPENTE! por Isabel Maria Angélica - 25.Mai.2016

25-05-2016 20:40
O Círculo de Mulheres | No Ninho da Serpente celebra 3 anos de existência!Parece pouco tempo, mas para mim, como Guardiã, tem sido uma jornada de milénios! Por isso hoje é com muito orgulho que apresento o desenho que o meu sobrinho Ricardo Gomes intuiu e que representa a conexão da Mulher à Serpente e a estes trabalhos!
 
Ao longo destes 3 anos, já se sentaram ao meu lado centenas de mulheres. Umas ficam e outras saem. Assim é o fluxo circular da mandala da Vida que a Grande Mãe tão bem nos demonstra nos seus ciclos naturais e perpétuos.
 
 
 
Gerir um Círculo de Mulheres é, na realidade, ser guiada por um ímpeto de Amor no Útero e no Coração. Só assim é possível manter a visão que a Águia nos transmite através da visão dentro da visão dentro da visão no sentido de manter o propósito de abrir cada Círculo, cada Tenda Vermelha, cada Encontro ou cada Retiro. Só o Amor é Real, escreve Brian Weiss, e no caso dos Círculos de Mulheres é mesmo isso. Só pela materialização do Amor é possível superar mais e mais.
 
Quando em Maio de 2013 lancei o primeiro trabalho do Ninho da Serpente senti que foi uma pedrada no charco. O objectivo sempre foi e será trabalhar o feminino em cada Mulher a partir da ferida da cisão da Mulher em si mesma. A eterna divisão que nos toca a todas, entre a santa e a selvagem, mas que é manifestada de formas tão distintas como a natureza da nossa identidade individual. Também foi uma pedrada no charco, pois o nome só por si causa impacto! Onde já se viu? Ninho da Serpente?! (risos)
 
A Serpente é o meu animal de poder. Energia que reneguei durante muito tempo, mas que a partir de Dezembro de 2010 passou a ser minha companhia constante de desconstrução e construção internas. Depois vieram os trabalhos e sonhos iniciáticos onde a sua sabedoria me foi sendo desvendada como um veneno sanador que entra gota a gota no organismo e abre caminhos de consciência. E sendo ela a representação do primeiro sangue que escorreu pelas pernas da primeira mulher que menstruou, obviamente que teria de ser a energia animal guia e protectora destes trabalhos que sempre soube que seriam viscerais e profundos.
 
E onde está a Serpente? Onde ela protege e nutre? No Ninho, claro... Então somos isto... Mulheres que se apresentam sentadas em Círculo num Ninho acolhedor e protector, onde se apresenta a verdade e a sabedoria da cura visceral da Serpente.
 
  
 
 
Ao longo destes 3 anos pensei em desistir muitas vezes. Muitas vezes fico cansada com os jogos de projecção que as mulheres me direccionam pois sentem-se afrontadas pela Serpente em mim que se apresenta frontal e visceral. De facto, andar a colocar paninhos quentes quando é a verdade que precisa vir ao de cima não é o meu dom. Prefiro mil vezes a mordedura da verdade da Serpente, do que a agonizante mentira que tolda e retira o poder pessoal. Sim, porque é esse o trabalho deste Círculo - levar cada Mulher a conhecer, reconhecer e assumir o seu poder pessoal que se manifesta nas raízes trabalhadas na responsabilidade do amor-próprio.
 
   
 
Então aqui estou - Guardiã do Círculo de Mulheres | No Ninho da Serpente a honrar todas as vezes que me sentei em Círculo com as minhas Irmãs e fui abençoada com conhecimento e cura. Honro todas as Mulheres que já se sentaram comigo e as que se irão sentar. Honro todas as vezes que tenho sido veículo para a cura de outras Mulheres. Já assisti a verdadeiros milagres onde as Mulheres se apresentam belas, sensuais, livres e verdadeiras a si mesmas. Muitas reconhecem. Muitas não reconhecem. E está tudo bem, pois este é o meu Serviço e o Serviço deste Ninho.
 
Não almejo ter "seguidoras". Aliás detesto frases feitas como "encontrei a minha Tribo", pois já sei que essas serão as primeiras a trair-se a si mesmas e ao Círculo que escolhem. Estimulo SEMPRE para que cada Mulher seja por si mesma, apresentando as suas dores e dons na Verdade que guarda no seu Coração e Útero. Não almejo manipulações, pois as vítimas que apelam a esse padrão não buscam cura, mas sim adeptos. Almejo a beleza e amor do Caminho que a cura nos traz.
 
   
 
Neste Círculo somos TODAS especiais e únicas. As nossas histórias tocam-se porque, em última análise, somos fruto da primeira Mulher que menstruou e pariu a filha, a mãe e a avó. Somos todas elas, mas ao mesmo tempo somos todas únicas. Juntas abrimos a paleta de cores através das quais a Grande Mãe, o Grande Útero Primordial, se manifesta nesta Planeta Terra.
 
 
 
Então o que é isto de uma Mulher se sentar em Círculo e ser acolhida No Ninho da Serpente?
 
- É compreender o movimento circular em todas as coisas, em todas as relações e em todos os círculos internos e externos, pois não existe nem princípio nem final;
- É apresentar-se perante o Círculo com humildade, aceitação e compreensão de que a Guardião ocupa o seu lugar por direito prórpio e que nela recai a responsabilidade de zelar pelo bem maior dos trabalhos, responsabilidade que assenta num caminho de saber vivido;
- É saber que, em Círculo, a Mulher partilha e aí se torna um exemplo de saber dar e receber - não se impõe às demais, sabe que nenhuma está acima da outra, mas respeita a antiguidade daquelas que se sentam em Círculo há mais tempo;
- É saber posicionar-se na sua individualidade mas também fluir nas necessidades do Círculo;
- É estar atenta às demais mulheres do Círculo pois sabe que cada uma delas é um espelho para si mesma, pois WE ALL COME FROM THE GODDESS;
- Saber que no Círculo todas as mulheres são iguais onde não existe espaço para competição, inveja ou ciúme, mas sim partilha, entrega e rendição; se a competição, inveja ou ciúme existirem o tema pode ser entregue à Guardiã do Círculo que irá acolher com a devida atenção e integrar no processo de cura individual e colectivo do Círculo.
 
Não existem fórmulas mágicas para os Círculos de Mulheres. Contudo, No Ninho da Serpente é sabido que as Mulheres que se sentam de Coração e Útero abertos recebem bênçãos sem fim pela honestidade apresentada em cada partilha, emoção e palavra. Pois num Círculo, tudo é Sagrado. E tudo o que é Sagrado manifesta o Divino.
 
  
 
Ser Mulher actualmente pede-nos discernimento e maturidade. Pede-nos observação das feridas das meninas que ainda somos e pede-nos a responsabilidade de sabermos manifestar as mulheres que sabemos que somos. E No Ninho da Serpente é só isso que é pedido - a responsabilidade do trabalho individual e circular. Um trabalho que é para dentro para depois se manifestar cá fora.
 
As nossas vidas podem existir sem Círculos de Mulheres. Claro que sim! Contudo, a experiência de 3 anos tem-me dito e apresentado factos irrefutáveis que a Cura em Círculo é mil vezes mais poderosa e transformadora, pois o colo e amor que conseguimos doar umas às outras arrasam com barreiras milenares e alinham-nos mais eficazmente para aquilo que vem aí de novo. Claro que isto não acontece naquelas Mulheres que se recusam a despir as armaduras que ainda consideram importantes carregar. E está tudo bem.
 
 
 
 
O Círculo de Mulheres | No Ninho da Serpente vai prosseguir Missão e Trabalho. Pois é isso que a Grande Mãe e a consciência Feminina que anima Portugal a partir do Seu Coração assim me pedem. 
 
Rege-me a missão de informar e transformar as Mulheres sobre a sua relação com o Útero, o seu Sangue Menstrual e o seu Poder Pessoal. 
 
Rege-me o foco de despertar as Mulheres para a sua beleza e amor próprio. 
 
Rege-me o caminho que faço comigo mesma onde me torno diariamente o meu laboratório pessoal de experiências onde, por tentativa e erro, vou experimentando o que me serve ou não serve como Mulher. 
 
Rege-me o trabalho de abrir consciências não só das Mulheres mas também dos Homens, pois acredito que a Mulher empoderada conseguirá manifestar-se ao lado do seu Homem num caminho de partilha, equilíbrio e crescimento. Desse laboratório relacional também percebo pois o meu estudo acontece ao lado do meu companheiro, Hugo Muacho da Luz, também ele Homem de Círculo e que é Guardião de trabalhos com Homens.
 
 
 
 
O Círculo de Mulheres | No Ninho da Serpente vai entrar numa nova fase, um novo fôlego. Como guardiã tenho feito um trabalho de inclusão e com responsabilidade e sinal disso são as parcerias de crescimento que têm chegado, as mulheres de poder que se apresentam para partilharem sabedoria e conhecimento. 
 
Para já, iremos prosseguir Missão nas Tendas Vermelhas de Lisboa e Setúbal, no Encontro Circular que acontecerá em Terras de Lyz no dia 18 de Junho, umRetiro apenas para Mulheres com a Mama Andrea Herrera de 15 a 17 de Julho e no Retiro de Lammas a acontecer nos dias 30 e 31 de Julho, também em Terras de Lyz. 
 
Outras novidades irão surgir, mas tudo a seu tempo e conforme a minha capacidade de gerir os meus próprios ciclos de morte e renascimento que em tanto influenciam os trabalhos dos Círculos.
 
 
 
Sou Filha da Terra. Nascida e Criada. Aqui eu me rendo. Ao Amor do Todo. 
 
Assim falei. Eu sou Isabel.
 
 
~~~~~~
Texto por Isabel Maria Angélica alusivo ao 3º Aniversário do Círculo de Mulheres | No Ninho da Serpente escrito a 25 de Maio de 2016.
Fotografias por Sara Rica Gonçalves, Patrícia Ferreira e Isabel Maria Angélica
www.terrasdelyz.net
geral@terrasdelyz.net